sexta-feira, 17 de fevereiro de 2006

SE ALGUÉM ME PROCURAR




Se esse alguém
de quem tantas vezes te falei
procurar por mim,
diga-lhe que me cansei
de esperar por um afeto,
por um carinho, por um abraço.

Diga-lhe que estarei ausente
que procuro teto de zinco quente,
que na maionese viajei,
e nela escorreguei.
Diga-lhe o que lhe der na telha,
que sofri derrame
ou fui picada por uma abelha.
Diga-lhe que me livrei das prisões
e saí por aí, tresloucada,
a falar com meus botões.
Diga-lhe que chutei o pau da barraca
que ando meio babaca,
que perdi a noção dos fatos
e que, entre tantos boatos,
diga que enloqueci
e que dele esqueci.
Que me procure nas ruas,
nos cantos desta cidade,
nos bares, boates e afins.
Mas não lhe conte a verdade.
Que estou morta de saudade,
banhando-me no próprio canto
deste eterno desencanto,
morrendo dentro de mim.


CLEIDE CANTON
SP, 07/12/2005
00:20 horas

1 Comments:

Anonymous Emy said...

Eu tô procurando a "CReidinha" faz dias e não sei por onde ela anda.
Acho que alguém a encontrou rsrs porque anda sumida, Viu? rsrsrsr

17 de fev de 2006 22:39:00  

Postar um comentário

<< Home