terça-feira, 28 de fevereiro de 2006


DEIXE-ME SÓ COM MINHA DOR


não sei se hoje quero sair de dentro da concha...
não sei nada...
pelo menos, apesar de tudo,
estamos vivos... saúde...

chavões não me aliviam nesse instante !!

"tem coisas piores..."
"tudo passa..."
"amanhã é outro dia..."
"nada acontece por acaso..."
"vão-se os anéis, ficam os dedos..."
"não há mal que sempre dure..."

sei disso tudo! mas também sei que hoje,
neste momento,
sem qualquer dúvida,
quero chorar as minhas dores,
lavar com sal as feridas que estão sangrando.

quero carpir minhas tristezas,
bater a testa no chão,
jogar cinza sobre minha cabeça....
amanhã, quem sabe,
eu sinta vontade de dançar e rodopiar loucamente...
ou já nem me lembre que vivi o dia de hoje...

só sei que não posso fugir desse sofrimento,
deixar de vivê-lo... adiá-lo.
hoje é hoje...
depois, é depois...

...olho à minha volta e só encontro fragmentos...

o tempo é senhor de nossos males...

deixe-me só com minha dor...

Sylvia Cohin




5 Comments:

Blogger Chave da Poesia said...

É isso, é...
Há instantes em que a solidão é tão cicatrizante quanto o sonho.
Mas não deverá o poeta lançar-se mais decisivamente no combate à dor, à saudade, à melancolia?
Ainda por cima com a gripe das aves à espreita, procuremos alguns lenitivos.
FP

28 de fev de 2006 19:11:00  
Blogger Zé Carlos said...

..amiga tens razão. Se precisas olhar sempre para trás para encontrar algum bom motivo para viver.... tens pouquíssimos bons motivos... eu nesta parte sou realista. Se não estiver bem, rompa com o mundo e reaja.... bjs

1 de mar de 2006 23:47:00  
Anonymous Emy said...

Que dor é esta????Concordo que não ha mal que sempre dure, nem bem que sempre perdure!!!
Entre um e outro vamos vivendo, poetando, sorrindo e chorando. Quer chorar, chore, lave a alma, amanhã é outro dia,enxugue-a com a manta da alegria!!!!!

2 de mar de 2006 10:06:00  
Blogger De Amor e de Terra said...

E que tal, minha Mana?!
A dor vai ou não vai?!
Podes ter a certeza, que se eu estiver por perto, ela vai!!!
A bem ou a mal!!!


Beijos de primavera da

Maria Mamede

16 de mar de 2006 08:10:00  
Anonymous Vera Mussi said...

Syl amiga. Não conheço as suas dores ... Conheço sim o seu coração e a sua alma poética ... As dores nos trazem inspirações tão profundas como nenhuma felicidade é capaz de nos transmitir a mesma intensidade .Assim eu penso ... Estamos vivas e com saúde ! Tire proveito dessa " DOR " que não é só sua ... passou a ser da sua POESIA também !!! Linda inspiração !
parabéns amiga .
beijos com carinho !
Vera

16 de mar de 2006 15:40:00  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home