domingo, 12 de março de 2006

PORQUE TE AMO



Porque te amo, invento artifícios
Entorpeço a mente com esperanças vãs
Ilusões talhadas por secretas emoções
Vertiginosas serpentes a deslizar
Pelas encostas do meu desatino
Porque te amo, revolvo-me em desejos insaciáveis
Sonhos impossíveis e atemporais
Encobertos pelo abominável pranto da minha covardia
Que me impede de procurar-te, abrir o peito
E confessar ao mundo este inominável amor.
Porque te amo
Resvalo por caminhos obscuros
Florestas incultas de um Paraíso recluso
Povoado de insondáveis sentimentos
Que me condenam ao rés do chão.
Porque te amo, recolho os despojos
De loucos planos desperdiçados
Soterrados sob o mandato do teu desamor
Imobilizada pela lembrança do teu jeito irresistível
Permaneço inerte, observando-te ao longe,
Na contra mão dos acontecimentos
Sentindo a vida separar-nos cada vez mais
Perpetrando este terrível lamento
Prenha de dores infernais
Ah, tudo porque te amo
E a ninguém mais!


FLORI JANE
São Paulo - Brasil
01/07/2005

3 Comments:

Anonymous Sylvia Cohin said...

Seja bem vinda, Flori, é uma alegria tê-la conosco!
um beijo, Syl

12 de mar de 2006 22:26:00  
Anonymous Cleide Canton said...

Lindos versos, Flori. Estar neste cantinho cujos poemas são escolhidos com rigor é uma honra. Então aplaudo você e a anfitriã.Beijos.Cleide

13 de mar de 2006 17:27:00  
Blogger De Amor e de Terra said...

"porque te amo, resvalo por caminhos obscuros....
porque te amo e a ninguém mais..."

Que beleza! Parabéns Flori!!!

Realmente um bwelíssima declaração de amor em jeito de confissão e lamento!

A minha admiração e um beijo atlântico da
Maria Mamede

16 de mar de 2006 07:50:00  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home